Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

O Secretariado Pe. Kentenich e suas extensões no mundo

Logo após a morte do Pe. José Kentenich (15 de setembro de 1968), uma ideia surgiu espontaneamente entre as pessoas: “Vou rezar pedindo sua intercessão”. Não foram poucos que pensaram o mesmo. Muitos começaram a confiar a ele seus pedidos e se tornaram “amigos espirituais” do fundador de Schoenstatt. Isso levou, somado à sua fama de santidade, à abertura do Processo de Beatificação e à criação do Secretariado Internacional Pe. José Kentenich.

O Secretariado Central e suas filiais

Quem poderia imaginar que, anos depois, o círculo de amigos do Pe. Kentenich chegaria a 94 países, a 30 idiomas? Atualmente, o Secretariado Internacional, que fica na Alemanha, conta com 17 extensões no exterior. Os Secretariados nacionais estão presentes em Argentina (Florêncio Varela), Austrália (Mulgoa), Brasil (Atibaia e Santa Maria), Chile (Santiago), Costa Rica, República Dominicana (La Victoria), Equador, México, Paraguai, Polônia, Porto Rico, Portugal, Suíça, Espanha, África do Sul e EUA (Milwaukee e Waukesha).

Amigos do Pe. Kentenich, África do Sul

O local destinado ao Secretariado Internacional fica no Monte Schoenstatt, na Casa Padre Kentenich. A Ir. Gisela-Maria Mues é a atual responsável pelo trabalho e explica: “Os secretariados de cada país trabalham de forma independente no local, mas estão em bom contato com a Secretaria Central. Isso é especialmente verdadeiro para a publicação de escritos: Eles são publicados pelo Secretariado Central e parcialmente traduzidos aqui”.

Polônia: Nos passos do Pai

Na Polônia, o Secretariado Pe. Kentenich está localizado no Centro Nacional do Movimento, junto ao Santuário Fidelitatis (Santuário da Fidelidade), em Otwock-Świder.

A Ir. M. Krzysztofa Fulneczek, responsável pelo local, conta: “O Secretariado recebe testemunhos e expressões de gratidão pela intercessão do Pe. Kentenich. Toda a correspondência é conduzida aqui e são recolhidas assinaturas para o Processo de Beatificação, que vêm dos centros do Movimento em toda a Polônia. Elas são catalogadas e enviadas, em sua totalidade, para o Secretariado em Schoenstatt”.

Na Polônia acontecem várias atividades para promover a vida e a obra do Fundador de Schoenstatt. São distribuídas novenas, livros, imagens, etc. Nos últimos dois anos, o Secretariado também tem publicado a versão polonesa dos “Impulsos para a Vida”, que é “muito popular”, diz a Ir. M. Krzysztofa.

A estátua do Pai, que fica em Otwock-Świder, é o principal ponto onde as pessoas se encontram com o Fundador. Além disso, “desde 2013 existe o projeto ‘O Caminho do Pe. Kentenich na Polônia’, que visa dar a conhecer e recordar 17 lugares onde o Pe. José Kentenich permaneceu entre 1922 e 1937 e realizou retiros, formação e cursos pastorais, entre outras coisas”, conta Ir. M. Krzysztofa.

África do Sul: 75 anos da primeira visita

“Aqui na África do Sul temos um pequeno, mas leal movimento que tem uma profunda relação com nosso fundador”, conta a Ir. M. Connie O’Brien.

Em 2023, faz 75 anos que o Pe. Kentenich esteve pela primeira vez no país. “Em nossa Sala de Documentação do Pai, na Casa Provincial, registramos uma visão geral da vida do nosso fundador e de sua visita à África do Sul por meio de várias fotografias com legendas. Também instalamos o altar original no qual ele rezou a Santa Missa em Paarl, bem como a porta de um quarto no qual ele se hospedou em Worcester. Os membros de Schoenstatt, assim como o público em geral, têm acesso livre a esse quarto e alguns o utilizam como sala de meditação para refletir sobre a vida do Pe. Kentenich. O crescimento do Movimento aqui na Cidade do Cabo e em Joanesburgo também foi visualmente retratado nessa sala”, explica a Ir. M. Connie.

Todos os anos, no dia 15 de setembro, o Arcebispo de Cidade do Cabo, Dom Stephen Brislin, encontra-se com o Movimento de Schoenstatt da região. Ele celebra a Santa Missa e se dirige à Estátua do Pe. Kentenich, em seguida, preside a renovação da Aliança de Amor. Neste ano a celebração será ainda mais especial, pois ele foi nomeado Cardeal pelo Papa Francisco e participará do consistório em poucos dias, no final do mês.

Austrália: Tiram os sapatos

Na Austrália há várias edições dos “Impulsos para a Vida”, que chegam do Secretariado Internacional. Também possuem uma boa parceria com o Secretariado de Milwaukee/EUA, devido ao idioma.

“Temos um ‘quarto do Pai’ que é acessível ao público que o visita regularmente”, conta a Ir. M. Angrit Bergmann. “Os visitantes geralmente não sabem muito sobre nosso Pai, mas adoram pegar uma frase dele, e as Irmãs tentam explicar quando estão por perto. Muitos dos visitantes são da Índia ou do Sri Lanka e tratam o espaço como um ‘lugar sagrado’, tirando os sapatos antes de entrar”.

As características regionais são fortes na Austrália: “Os visitantes do Santuário e da Sala do Pai adoram ‘cumprimentar’ nosso Pai e muitas vezes colocam flores e, às vezes, até mesmo dinheiro em suas mãos”.

Portugal: Réplica da Igreja da Adoração

Em Portugal existe um Secretariado ativo e a atual responsável é a Ir. Maria do Rosário Santos. “Aqui em Portugal nós procuramos empregar todos os meios e recursos que temos à nossa disposição a fim de tornar o Pe. Kentenich sempre mais conhecido. E o primeiro meio que usamos é a palavra falada e o contato pessoal, pois normalmente é no diálogo que a pessoa se sente impulsionada a conhecer mais sobre a vida, Obra e Missão do Pe. Kentenich”, ela detalha.

Um ponto que impressiona, em Portugal, é a “Sala Pe. Kentenich”, moldada à imagem do local onde o fundador está sepultado. É possível se sentir bem próximo da Igreja da Adoração, em Schoenstatt. “A parede desta sala é revestida por uma foto da Capela do Fundador, na Igreja da Santíssima Trindade, o que faz dela uma pequena réplica deste lugar abençoado e, assim, desde o primeiro momento em que se entra nesta sala, ela nos transporta a Schoenstatt. Desperta imediatamente uma atmosfera sagrada, proporcionando, ao mesmo tempo, facilidade para fazer, a partir dali, uma verdadeira catequese sobre a vida e obra do Pe. Kentenich”.

Fora isso, “num pequeno armário também podemos encontrar várias relíquias dele. Em cada visita podemos levar para casa um pensamento escrito pelo Pe. Kentenich”, diz a Ir. Maria do Rosário.

Conheça mais sobre os secretariados

Você é convidado a visitar o Secretariado mais próximo da sua região, ou fazer uma visita online ao Secretariado Internacional, com versão em oito idiomas, pelo site: pater-kentenich.org

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you

Um guia para a luz: Uma experiência com o Padre Kentenich

No final do artigo anterior, o Pe. Josef Fleischlin relata que esteve com o Pe. Kentenich, após o regresso do exílio, não tanto em encontros pessoais, mas sim em grandes conferências e retiros. Abaixo ele descreve um dos encontros que teve, em novembro de 1966, durante um retiro organizado por sua comunidade.

Read More »