Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

Família Baumgartner: “A lei da porta aberta”

By: Susi Mitter

O casal Baumgartner, ambos médicos, puderam viver a escola de amor do Pe. Kentenich especialmente na educação dos filhos. O Pe. Kentenich distinguiu três tipos de amor que se tornaram uma diretriz para ambos: “O primeiro é este acolher, aceitar o amor, ou seja, a criança se sente aceita como é, se sente valorizada com seus pontos fortes e fracos. A segunda é este amor edificante, ou seja, descobrir o que há de grande na criança. A terceira é o amor que perdoa, indulgente e misericordioso, bem, qualquer um que tenha filhos na puberdade sabe o que isso significa, se expressa muito, muito fortemente e você pode explorá-lo muito bem.
Alguns anos atrás, Helmut Baumgartner foi diagnosticado com um tumor maligno, e no início não estava claro se as metástases já tinham se formado. Ele descreve esta longa fase de incerteza e espera pelo diagnóstico da seguinte forma: “Por meio do meu relacionamento com Deus, que aprendi do Pe. Kentenich, experimentei tal paz que permaneceu como um presente ou uma pérola em minha vida.

Quando eu ia para as consultas, sempre experimentei outras pessoas que estavam sempre com medo de que pudessem ter outra recaída. Devo dizer que sempre pensei que gostaria de usar isto todas as vezes para verificar: Ainda estou pronto para aceitar quando a vontade de Deus disser o contrário? Isso é algo que eu nunca teria experimentado sem o Pe. Kentenich.

A família Baumgartner prossegue descrevendo: “Acreditamos que tudo depende da certeza de que Deus tem um plano de amor, e você só consegue isso se sempre perceber o que Ele quer e olhar para trás e ver o que aconteceu. Vivemos na consciência da gratidão. Temos recebido tanto, e ainda queremos dar muito a outros”.

 

 

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you