Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Apostolic Movement

Do Cenáculo, com Maria, ser profetas como Kentenich

By: Ir. M. Nilza P. da Silva

O Papa Francisco chama-nos a atenção que a “incompreensão e a rejeição que teve que sofrer o Pe. Kentenich”. Segundo ele, “é o sinal dos profetas”. Nessa perspectiva, na preparação para Pentecostes, vamos olhar para nosso fundador, como o profeta para a sociedade e o mundo, como indica o Papa, pois, queremos ser “fogo de seu fogo, alma de sua alma”.

O Pai e Fundador é esse profeta que nos envia como construtores de uma nova terra mariana. De maneira tocante ele viveu o dom da profecia e, igualmente, deseja que seus filhos vivam esse dom hoje, aqui e agora. O presente e a missão de ser profeta são dados a cada um, pelo Espírito Santo, no dia do Batismo. Portanto, todo batizado é chamado a exercer a sua missão como profeta do nosso tempo.

Profeta? Eu?

O Papa Francisco diz:

A Igreja tem necessidade dos profetas. E diria mais: tem necessidade de que todos nós sejamos profetas. Não críticos, isto é outra coisa. […] O profeta é aquele que reza, olha para Deus, olha para seu povo, sente dor quando o povo erra, chora – é capaz de chorar pelo povo – mas é também capaz de arriscar a própria pele para dizer a verdade” (homilia matutina, 17.04.2018).

Profeta não é aquele que advinha coisas futuras, que prevê fatos que ninguém sabe, coisas que ainda vão acontecer. Profeta é aquele que sabe interpretar a voz de Deus por meio dos acontecimentos, por meio das pessoas, pelas pequenas coisas da vida diária. O profeta sabe entrar em contato com Deus, sabe ouvir a sua voz e, ao mesmo tempo, responder a essa voz por meio de um testemunho autêntico. Responder por ações concretas, capazes de tornar esse mundo cada vez melhor, a partir do seu pequeno círculo familiar, do seu trabalho, no espaço em que vive.

Estar unido a Maria

Ser profeta para esse tempo é uma missão que depende essencialmente da presença do Espírito Santo em nós. Como no Cenáculo, é importante estar bem perto da Mãe de Deus. Ela é capaz de abrir nosso coração ao Espírito, ela implora sua presença divina em cada alma, assim como vemos em Pentecostes. Maria reuniu os apóstolos temerosos, assustados, confusos para, junto com ela, rezar ao Senhor. Rezar significa abrir o coração e isso a Mãe de Deus fez na pequena comunidade reunida no Cenáculo. Ela os conduziu a Deus, os ajudou a abrir o coração, a confiar que Deus é Pai e que ele nos presenteia o Espírito Santo que Jesus havia prometido.

Quando nós selamos uma Aliança de Amor com a Mãe de Deus, nós confiamos a ela o nosso pequeno coração. Nós dizemos a ela que queremos estar sempre no Cenáculo, o nosso singelo Santuário. Ali queremos estar com ela e abrir-nos à ação do Espírito Santo, ali suplicamos para que ela interceda o Espírito sobre nós, que ele nos conceda os dons para vivermos os ensinamentos de Jesus, de sermos profetas no dia a dia.

Vai e constrói a nova terra

A Mãe de Deus quer formar aqui uma nova terra mariana e isso ela o faz por meio de nós, implorando o Espírito em nossa alma. Assim como os primeiros apóstolos anunciaram Jesus com alegria, com entusiasmo, anunciaram por palavras, ações e pelo testemunho de vida, assim também a Mãe de Deus quer fazer conosco. Com nossa autoeducação e na força do Espírito Santo, podemos ser apóstolos, pessoas que sabem confiar, que sabem acreditar.

Vivemos uma situação em nossa pátria que necessita de pessoas entusiasmadas, que acreditem na força do bem, que acreditem na vitória de Deus, que se coloquem a caminho para que se faça esse Brasil novo, para que se faça essa nova terra mariana. Por isso, vamos suplicar o Espírito Santo, vamos pedir à Mãe de Deus que ela o suplique conosco e, ao mesmo tempo, vamos nos colocar como os apóstolos, junto a Maria em oração.

Pfingstkongress 2022

O Pe. José Kentenich diz que

 “o Espírito Santo desce do céu à terra para aí realizar uma nova criação espiritual e moral. A vida espiritual e moral de cada um de nós deve ser renovada. Reconhecemos esta verdade e pedimos que ela se confirme em nós, cada vez que juntarmos as mãos e pedirmos: ‘Emitte Spiritum tuum et creabuntur’ (Enviai o vosso Espírito e tudo será criado). Toda a face da terra deve ser nova, deve ser renovada por meio do Espírito Santo”.

Olhar, ouvir, viver como profeta

Que o Pentecostes deste ano nos ajude a sermos pessoas de ação. Profeta é aquele que não para, profeta tem um coração inquieto, profeta é ousado, porque ele vê as coisas que outros não vêm, ele vê Deus onde ninguém consegue ver, ele ama a Deus onde ninguém consegue amar. Que a Mãe de Deus nos conceda essa graça e que cada um de nós possa se tornar realmente um pequeno profeta que vive a sua Aliança de Amor com entusiasmo, que vive o seu dia a dia confiante na força do Espírito Santo que habita em nós. Que nunca vacile a nossa fé: somos templo do Espírito Santo, deixemos ele agir em nós.

Pela autoeducação, afastemos tudo aquilo que pode atrapalhar a ação do divino. Então, seremos pequenos profetas, seremos pessoas do amor, pessoas entusiasmadas, alegres, marianas, que passam por esse mundo testemunhando Jesus, espalhando amor, paz e alegria para que se forme aqui uma nova terra.

Fuente: www.schoenstatt.org.br

Share

with your loved ones

WhatsApp
Facebook
X
Print
Email