Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

A Mãe Peregrina segue para a Albânia

By: Claudia Brehm

A Mãe Peregrina chega à Albânia e é recebida com fervor por muitos albaneses.

“Frrok Pjetri e sua esposa Lula conheceram a Mãe Peregrina por meio de suas visitas a Ruesselsheim”, escreveu o padre Balthasar Blumers no boletim albanês-alemão. Depois de consultar sua esposa, levou a imagem da Mãe Peregrina para sua casa em Shkodër, na Albânia, durante o Advento de 2021 para abrir as portas para Jesus e Maria em seu país. “A esposa Lula vai preparar a lista das casas participantes e Pjetri está conversando com seu pároco de origem para obter permissão para estabelecer o primeiro círculo da Mãe Peregrina na Albânia”.

Pilgrim Mother
Pashuk Deda, Frrok Pjetri com a primeira imagem da Mãe Peregrina para a Albânia e Pe. Balthasar Blumers, de Mainz, por meio do qual se estabeleceram os contatos, no Santuário Tabor de Marienberg em Schoenstatt, Vallendar (Foto: Amrein)

Levar a Mãe onde as pessoas estão

Frrok diz que não consegue descrever a alegria que sentiu quando perguntaram se ele e sua família queriam levar a Mãe Peregrina para a Albânia e construir lá o primeiro círculo da Campanha da Peregrina.

“Tive a sensação de que Deus havia me mostrado um novo caminho na vida. Com isso, cresci na fé. Aceito de bom grado a tarefa que me foi confiada, que nos foi confiada. Junto com minha esposa, nós levaremos a Mãe para visitar as pessoas”.

Seu amigo Pashuk Deda tirou uma foto no Santuário Tabor em Schoenstatt, Vallendar e ele, Frrok, a compartilhou no Facebook. “Em uma hora, 90 pessoas responderam e 70 tinham compartilhado na Albânia. Todas reagiram de forma muito positiva”, disse este pai de família que mora na Albânia.

“Em Frrok, experimentei como Maria consegue fazer de uma pessoa um apóstolo”, diz o Padre Blumers. No dia 11 de dezembro, ele recebeu a imagem da Mãe Peregrina na entrada da Casa Marienland. “Depois disso, selou sua Aliança de Amor com ela no Santuário de Tabor e pude enviá-lo”.

Após a primeira consulta positiva com o padre local, ele relatou que já se fala em iniciar um segundo círculo da Mãe Peregrina na outra extremidade de Shkodër.

Mãe Peregrina
Frrok Pjetri recebe a imagem da Mãe Peregrina na entrada do Centro de Conferências de Marienland em 11 de dezembro de 2021. Pashuk Deda, um amigo de Mainz, o acompanha com a bandeira nacional da Albânia (Foto: Blumers)

Como funciona o Círculo da Mãe Peregrina?

É assim que funciona o projeto da Mãe Peregrina: entre sete e dez pessoas ou famílias formam um círculo de peregrinos. Todos os meses, Jesus e Maria ficam cerca de três dias e depois vão para a próxima casa. Informa-se o padre local responsável. Se ele concordar, a imagem pode começar sua peregrinação. Um “missionário” é o interlocutor e coordena a peregrinação da imagem. Uma vez por ano, apresenta um breve relatório à coordenação local da Campanha da Mãe Peregrina.

Durante a visita na casa, a imagem peregrina fica em um lugar de destaque, onde acontece o dia a dia da família. Um presente que recebemos com a visita de Jesus e Maria: nos esforçamos para ter um momento para Deus e para os outros. Não se trata de dinheiro ou obrigações financeiras ou religiosas.

Se um dia o círculo de peregrinos se desfizer, a imagem da Mãe Peregrina é devolvida, pois ela pertence à Campanha.

Frrok Pjetri e o padre local na Igreja “Nëne Tereza”. No centro está representada a Transfiguração de Cristo, à esquerda o batismo de Jesus no rio Jordão e à direita as Bodas de Caná. (Foto: Pjetri)

25 anos da Campanha da Mãe Peregrina na Alemanha

A Mãe Peregrina começou a visitar a Alemanha em 1997, em preparação para o Ano Santo de 2000. No decorrer desses 25 anos, muitas pessoas desejaram que Maria conduzisse esta rede de vínculos que surge a partir do Santuário Original em Schoenstatt-Vallendar.

– Esses 25 anos de tantos frutos serão comemorados no sábado, 1º de outubro de 2022, com a Festa da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt.

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you