Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

“Quero ficar aqui para sempre”. As crianças descobrem Schoenstatt na Alemanha.

By: Ir. Mariette Bruns

O Centro de Peregrinos de Schoenstatt oferece encontros especiais para crianças em geral e para crianças da comunhão. Para se tornarem personalidades fortes na fé, as crianças precisam de uma base que lhes permita crescer em sua vida de fé e lhes dê apoio.

Aumentar o tesouro da fé e assim elevar a fonte de força para a vida é uma tarefa importante, sobretudo para os nossos tempos, frequentemente distantes de Deus. Os corações das crianças estão abertos e famintos, e isso é bom!

Quero ficar aqui

5 ônibus e uma amizade pessoal com Jesus

Cinco ônibus com crianças e catequistas de uma paróquia da diáspora da diocese de Colônia partiram em dois grupos com destino a Schoenstatt. O Bom Pastor foi uma imagem popular que percorreu todo o programa.

Aprender a viver a fé no meio de um mundo incrédulo, aprender a rezar, encontrar com Jesus, contar-lhe o que nos move, é disso que se trata. Aprofunde sua amizade com Ele, porque Ele conhece todo mundo por seu nome: A mim, pessoalmente! Tomar consciência desta realidade é um dos objetivos destes encontros.

Os mais pequenos cantaram a canção do Bom Pastor caminhando de volta da montanha para o vale. Era muito importante para eles que a imagem que fizeram da Mãe de Deus ocupasse um lugar de honra em suas casas.

Quero ficar aqui

Diálogos profundos

Era comovente ver a seriedade com que as crianças encaravam tudo o que era novo para elas. A Via Sacra infantil, primeiro em imagens, depois com materiais vívidos como a coroa de espinhos, pano de suor de Verônica, pregos grandes e um enorme martelo. Tudo para tocar e maravilhar.

Durante a caminhada noturna, o grupo passou em frente às estações da Via Sacra do complexo e imediatamente começou a rodar o filme dos pequenos: surgiu uma profunda discussão entre eles sobre por que Jesus teve que morrer. E eles conhecem a explicação, a resposta que Ele mesmo havia dado então aos discípulos de Emaús: “Não era necessário que Jesus morresse para que Ele e nós pudéssemos ir para o céu?”

A inocência das crianças: espalhadas, mesmo debaixo do tabernáculo

Vários ônibus traziam crianças das paróquias para se confessarem pela primeira vez, inclusive para aprofundar sua preparação. Meditaram em algum lugar da igreja que eles mesmos escolheram. Eles entenderam ao pé da letra e, antes que a equipe de catequistas percebesse, as crianças estavam espalhadas por toda a igreja: uma utilizou a poltrona como escrivaninha para suas anotações (fichas de confissão), duas amigas escreveram quase deitadas nos degraus do altar e estavam completamente absorvidas. Um menino escolheu seu lugar logo abaixo do tabernáculo. O lugar mais lindo, de fato.

Após a confissão e a ação de graças, que incluía o toque do sino de um pequeno santuário, as bandeiras foram agitadas com alegria.

Durante a oração da tarde, uma vela passou de mão em mão. Cada criança pôde expressar seu agradecimento. Mas, para alguns, um agradecimento não foi suficiente. Imploraram por uma segunda rodada porque tinham muito a dizer.

“Eu adoraria ficar aqui para sempre”

Partilhamos aqui alguns dos testemunhos espontâneos deste percurso com as crianças:

K: “Estes foram os dois melhores dias da minha vida! Isso é lindo.”

S.: “Eu adoraria ficar aqui para sempre. Pena que acabou.”

M.: “Meu irmão mais velho me disse que eles nos acordam com músicas de violão. É verdade?” – Sim! E também uma música de boa noite para irmos dormir.

E. Ao cozinheiro de nossa casa em Sonnenau, que serve panquecas com compota de cereja ou Nutella como acompanhamento da noite: “Você é um chef cinco estrelas?” – “Não, mas gosto de cozinhar” – “Para mim você é um chef cinco estrelas!

X. revela que sua prima, que também está aqui agora, não é católica, mas se oferece como voluntária para as jornadas que têm aqui: “Além da minha turma de crisma, porque eles me falaram que aqui é muito bom! “.

A.: “Existe algum santuário como este na Itália?”.

Outras crianças, conforme o local de origem das suas famílias: “E na Polônia?”, “E na Croácia?”, “E na  França?”, “E na República Checa?”, “E no Vietnam?”

O espanto foi geral quando descobriram: Esta capela existe em 80 países. E onde ainda não existe uma de pedra, existe o chamado “santuário do peregrino”, feito de madeira, que passa de família em família, pequeno para o cantinho de oração particular em casa.

Uma mãe: “Gostaria que houvesse mais atos desse tipo para meus filhos.”

Na pastoral para crianças, em Schoenstatt, compartilhamos como rezar o rosário de uma maneira adaptada às crianças, a Via Sacra para crianças, como fazer ramos para o Domingo de Ramos e muitas outras coisas que ajudam a viver a fé em um modo autêntico e simples, para que as experiências humanas se entrelacem com as espirituais, e que a fé crie raízes nos corações.

Estamos muito felizes que as crianças da Primeira Comunhão, dos retiros escolares e muitos outros, voltem a Schoenstatt com vontade de viver experiências profundas.

Kinder entdecken

Pode acessar ao programa atualizado do Centro do Peregrino para o ano de 2023 no site: http://www.schoenstatt-info.com, em , português,espanhol,  inglês, alemão e polonês.

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you