Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

O espírito da pobreza como oportunidade para Deus nos dar o que precisamos

By: Harald M. Knes

Os membros dos seis institutos seculares de Schoenstatt escolheram conscientemente o conselho evangélico da pobreza. Seguindo Jesus, eles querem viver um estilo de vida simples, não como uma renúncia, mas como uma oportunidade de se abrir a Deus dando o que cada um realmente precisa. Este foi o tema do encontro das comunidades que decorreu de 17 a 19 de fevereiro de 2023 no centro de conferências Berg Moriah.

O evento teve lugar no centro de conferências Berg Moriah, Simmern WW (Foto: Albert Busch)

A necessidade da renúncia no estilo de vida

Manuel Immler, convidado como orador externo, captou esta tensão. Como designer de produtos com formação adicional em design ecossocial, ele também aborda a necessidade de abrir mão do próprio estilo de vida para levar a sério as mudanças climáticas. “Vivemos”, explica ele, “em um planeta com recursos finitos que atualmente estamos superexplorando”. Conferências e palestras geralmente declinam neste ponto. Desta vez, porém, ele esteve diante de 26 ouvintes para quem isso surgiu naturalmente por anos e décadas como um conceito de vida e comunidade. Surpreso, observou que ninguém discutia a necessidade de falar sobre o assunto, pois havia grande interesse.

O conselho evangélico da pobreza no contexto do pensamento e da vida orgânicos

Na apresentação central da conferência, o casal formado por Maria e Dr. Ulrich Wolff apresentou a concepção do espírito da pobreza de José Kentenich. Eles mostraram que José Kentenich colocou o conselho evangélico da pobreza no contexto do pensamento e da vida orgânicos. “Isso em particular levanta a questão de como devo me vincular com as coisas”, disseram os Wolff. “Todas as coisas que usamos devem nos lembrar de Deus e nos levar a Deus e, finalmente, nos ligar a ele.” É claro que a solidariedade com o próximo deve desempenhar um papel importante nisso.

Os relatos dos vários institutos seculares de Schoenstatt mostraram visões e experiências muito interessantes de pobreza vivida, que despertaram muita vida espiritual e verdadeira solidariedade vivida.

Intercâmbio e reunião à noite na sala da lareira (Foto: Albert Busch)

O desafio da união familiar

Pe. Heinrich Walter falou sobre o desafio dos seis institutos seculares de serem “irmãos e irmãs de uma família comum”, como formulado por seu fundador José Kentenich como meta: “Todas as comunidades unidas (…) Devemos nos manter juntos, estarmos unidos! De alguma forma, isso também deve ser possível institucionalmente, mas cada vez mais do coração. Vamos ter uma unidade coesa! Unidade de espírito, unidade de corações, unidade de ajuda mútua. Temos que criar um mundo totalmente novo.”

Fonte: schoenstatt.de 

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you