Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Apostolic Movement

Assunção: 25 anos de um Santuário onde bate o coração jovem

By: Arturo Zarratea

Como surgiu o Santuário Jovem

Em 1997, o único santuário de Schoenstatt no Paraguai era o de Tuparendá, que atualmente é conhecido como o santuário nacional e que em 2021 completará 40 anos de sua bênção. Mas a juventude masculina e feminina ansiavam por um santuário filial de Schoenstatt em Assunção, que foi impulsionado e conquistado pela juventude e justamente por isso leva o nome de Santuário Jovem.

Na realidade, o próprio Movimento de Schoenstatt nasceu no Paraguai da mão do primeiro grupo de juventude masculina, que se chamava “O Coração como Escudo” e que se encontravam, entre outros, dois dos padres que impulsionaram a fundação, o padre Antonio Cosp (+) e o Monsenhor Claudio Giménez.

Emoção, história, bandeiras e lenços

Já haviam se passado vários anos desde a bênção em Tuparenda e a efervescência dos jovens para conquistar o santuário da cidade não parou até que cumprissem o objetivo. Foi assim que em 21 de setembro de 1997, dia que se celebra a chegada da primavera e da juventude no Paraguai, se abençoou o Santuário Jovem. A procissão começou vários quarteirões antes do local onde foi erguida a nova casa de Nossa Senhora. Carregavam a imagem os chefes e subchefes da Juventude Masculina e da Juventude Feminina. Flores, bandeiras e lenços acenavam à medida que se aproximavam e enchiam de emoção aqueles que compareceram.

Preparativos com entrega

Já se passaram 25 anos desde aquela conquista e este jubileu ajudará a animar os novos corações jovens que batem por Nossa Senhora.

Os preparativos começaram com rosários e oferecimentos de capital de graças pelo símbolo do Espírito Santo que estava sendo conquistado. Continuou com uma caminhada de 32 quilômetros promovida pelos jovens que partiram na madrugada de um domingo do Santuário Tuparendá, na divisa das cidades de Itauguá e Ypacaraí, até o Santuário Jovem em Assunção, assim como os pioneiros que pediram a Mãe para se estabelecer na capital do Paraguai. Também se rezou uma novena preparando os corações para a grande festa.

Após a missa do último dia da novena, se realizou uma vigília com música, que chegou ao seu clímax quando se cantou o “Hino de Franz Reinisch” e todos os jovens se levantaram de seus assentos para cantar de braços dados “Faça-me um apóstolo de Schoenstatt, que cavalheiro serei e morrerei sorrindo: querida MTA”.

Se repetiu o passeio pelo bairro de 25 anos atrás

Para o dia do jubileu, se conquistou especialmente o símbolo que ainda faltava no Santuário Jovem, o Espírito Santo. Nesse dia foram celebradas três missas, mas a principal começou com uma procissão pelas ruas ao redor do Santuário, como se repetisse o dia e as emoções de 25 anos atrás, quando a Mãe Santíssima saiu para passear pelo bairro, escoltada pelos jovens que foram conquistados por ela.

Os cumprimentos com lenços brancos e flores de todas as cores foram replicados. Vários dos jovens que carregaram a imagem doa MTA há 25 anos participaram, na companhia dos seus filhos, de uma nova geração de pessoas que vão arder pela missão. Após o grito de “Viva a Mãe Santíssima, viva Schoenstatt, viva o nosso Santuário Jovem” terminou a procissão e, uma vez que a Mãe Santíssima foi novamente instalada no Santuário, foi anunciado o início da missa principal.

Devem ter sido muito pesados para que se tenha realizado ter o Santuário

A missa presidida pelo padre Santiago Ferrero contou com a participação dos sacerdotes que trabalham com a juventude paraguaia e famílias paraguaias, além de todos os que realizam o noviciado em Tuparendá.

“A ela devemos também a força e a convicção daqueles jovens que nos anos 90 lutaram e insistiram, devem ter sido muito pesados, para que tenhamos um santuário na cidade e a eles, especialmente, ao comemorar 25 anos, queremos aplaudir e agradecer”,

mencionou padre Santiago no meio de sua homilia.

Vem Espírito Santo, revive o coração jovem

Em outro momento destacou:

 “Não se pode celebrar o abstrato, não se celebra na realidade um jubileu, não se celebram 25 anos. Se celebram seu povo, se celebram suas ações, se celebram suas atividades, se celebram grupos concretos, se celebram pessoas concretas com suas histórias, nós celebramos nossa família concreta de Schoenstatt deste Santuário Jovem como ele é, com nossas imperfeições, com nossas manias, nossas neuras, com a nossa dificuldade em criar uma família mais unida, mais em comunhão, mais em paz, essa é a família e isso que celebramos: pessoas concretas, histórias concretas, porque também não celebramos ideais, mas o que esses ideais conseguem fazer em nossos corações”.

Se agradeceu também ao casal Don Víctor e D. Chiquita Fadul, que generosamente doaram a sua propriedade para que ali se instalasse o Santuário.

Todas as comunidades fizeram suas ofertas, como agradecimento pelas graças recebidas nestes 25 anos, e como entrega para que o Santuário Jovem continue a dar abundantes frutos para a Família de Schoenstatt no Paraguai.

Asunción

A celebração culminou com o lema “Vem Espírito Santo, vivifica o coração jovem. Vem Espírito Santo, habita no nosso Santuário Jovem” e com fogos de artifício, enquanto os telões de transmissão, que também podiam ser vistos no local, mostravam as fotografias dos audaciosos jovens que conquistaram este espaço que e que continuam a dar frutos para a família de Schoenstatt no Paraguai todos os dias.

Você pode acessar a celebração da Missa central pelo jubileu do Santuário Jovem através deste link: https://www.facebook.com/SantuarioJovenPy/videos/1531642877289202/

 

Share

with your loved ones

WhatsApp
Facebook
X
Print
Email