Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

Amoris Laetitia e Pedagogia de Schoenstatt: Como colocar na prática?

By: Schoenstatt International

A relação entre a exortação apostólica Amoris Laetitia e a pedagogia schoenstattiana com dicas práticas para a vida em família.

Schoenstatt Internacional entrevistou o Pe. Alexandre Awi Mello (ISch), secretário do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, e a Família Ghelardi, da União de Famílias no Brasil, durante a Maratona pelo Santuário Original, para aprofundar sobre o Ano Família Amoris Laetitia e formas práticas de colocar a pedagogia schoenstattiana na vivência familiar.

Ano Família Amoris Laetitia

O Pe. Alexandre Awi Mello, secretário do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e a família Ghelardi, da União de Famílias do Brasil, foram entrevistados em 15 de maio passado, na Maratona pelo Santuário Original, pelo comunicador brasileiro Otávio Cezarini Ávila. O tema do diálogo versou sobre o Ano da Família Amoris Laetitia.

Pe. Alexandre conta que o Papa Francisco, depois de 5 anos da publicação da Amoris Laetitia, quer saber se a Igreja assumiu essa reflexão que tem como foco destacar a beleza da vocação e da vida matrimonial. Expressou que se trata de “uma oportunidade para revitalizar esse olhar cuidadoso da Igreja sobre a família, com um convite às próprias famílias a serem protagonistas deste momento”.

Salientou que “o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida está coordenando esse Ano Família Amoris Laetitia com várias iniciativas. Entre elas está a publicação de um vídeo mensal refletindo sobre cada capítulo da exortação, com palavras do Papa”.

O Pe. Alexandre informou que existe outra iniciativa, que será a primeira Jornada Mundial dos Avós e dos Idosos, que ocorrerá no 4º domingo de julho, perto da festa de S. Joaquim e Santa Ana e que ocorre todos os anos.

Essas iniciativas e muitas outras podem ser acompanhadas no site: www.amorislaetitia.va

 

A pedagogia de Schoenstatt e o Ano Amoris Laetitia

À pergunta sobre como se pode relacionar a pedagogia de Schoenstatt com o Ano Amoris Laetitia, o Pe. Alexandre lembrou que “Schoenstatt é uma Família e no Movimento entendemos a família no seu todo, havendo lugar para todos os estados de vida, todas as idades e não só pensando a família como o casal, como ocorre em outros movimentos. Em Schoenstatt todos os membros da família devem se sentir acolhidos”.

No Congresso de Outubro de 2016 foi feito uma relação entre a Amoris Laetitia e a pedagogia schoenstattiana e uma das coisas que pode ser destacada é “a pedagogia do Ideal que aparece na exortação, quando o Papa diz que não podemos diminuir o ideal da família, devendo ser apresentado com toda sua força para os jovens, mostrando a beleza dessa vocação.” E arrematou: “O Santuário-lar é uma forma de concretizar a igreja doméstica, tema presente no texto do Papa”.

 

Aplicação da Pedagogia da Confiança e da Vinculação na vida familiar

Flávia e Luciano destacam que os filhos foram confiados por Deus para serem educados na família de forma que um dia possam estar no Céu e a pedagogia da confiança auxilia os pais a confiar no bem que existe dentro de cada filho e que eles farão boas escolhas.

Flávia destacou que “é importante cultivar a vinculação pessoal com cada membro da família e uma forma de fazer isso com os filhos é a “saidinha com a mãe”, onde uma vez por semana, a mãe sai com um dos filhos, geralmente em uma lanchonete favorita e passa um tempo conversando, estreitando o vínculo, falando sobre os projetos, as dificuldades, as alegrias. É um momento em que a mãe também pode contar sobre sua história, sobre a família”.

Luciano destaca que “outra prática que ajuda a estreitar a vinculação com Deus e com a família, é a oração da noite no Santuário-lar, todos juntos contando um pouco como foi o dia, fazendo os agradecimentos e pedidos”.

 

A resposta de Schoenstatt aos desafios da família de hoje

Sobre os desafios da família no mundo atual, Luciano opina que “são muitos, entre eles a falta de sentido para a vida”, e expressa que “Schoenstatt pode responder especialmente com o Ideal Pessoal, que ensina que cada um é amado por Deus desde toda a eternidade e tem uma missão a cumprir nesse mundo. O Movimento oferece as maneiras práticas de descobrir esse ideal.”

Complementando essa ideia, Flávia explica que “outra resposta que Schoenstatt pode dar é através da Fé Prática na Divina Providência, que olha para cada acontecimento, grandes ou pequenos, sabendo que Deus Pai tem um plano de amor que tudo rege e espera de nós uma resposta de amor. A forma de descobrirmos qual é esse plano de Deus por trás de cada acontecimento é através da meditação da vida diária, ensinada pelo Pai Fundador, que consiste em separar alguns minutos durante o dia, escolher um acontecimento do dia anterior e, com as luzes do Espírito Santo, fazer três perguntas: 1) O que Deus quer me dizer com isso? 2) O que digo a mim mesmo? 3) O que respondo a Deus?”

Sintetizando o aporte de Schoenstatt, Flávia segue dizendo que “no Santuário-lar, verdadeiro “coração” da casa, fonte das mesmas graças que jorram do Santuário Original, dos Santuários Filiais, a família se nutre para enfrentar todos os desafios.

Você pode acessar a íntegra da entrevista aqui.

 

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you