Procurar
Close this search box.

Schoenstatt
Movimento Apostólico

Equador em festa por seu neossacerdote: Pe. Luis Polit, uma vida de Aliança

By: Pe. Eduardo Auza

Vivendo o ideal do Equador: Família do Pai consagrada na patena

Passaram-se 9 anos desde a última ordenação sacerdotal. A consagração de Luis Polit é, portanto, um sinal de esperança e renovação desta Família, e também um sinal da fidelidade da Mãe de Deus à sua Aliança de Amor e ao ideal entregue sob custódia à família equatoriana: Família do Pai consagrada na patena.

A patena está associada ao sacerdócio. Somente pode ser consagrado aquilo que se oferece na patena. Quando há oferta, há magnanimidade. Quando há consagração, há santidade; há amor que Deus derrama sobre aqueles que ama e escolhe para si. Quando há consagração, há instrumentos prontos para o envio e a missão.

Uma história de Aliança

O Pe. Luis teve uma linda história de amor com a Mãe de Deus desde criança. Pertenceu praticamente toda a sua vida à Juventude Masculina. Já aos sete anos participou dos Pioneiros de Schoenstatt, depois da Juventude e depois dos Estudantes Universitários. Foi dirigente de vários apostolados, como as missões universitárias; foi um dirigente e líder. Em toda sua trajetória sentiu o cuidado maternal e o amor da Virgem Maria, que o vinculou ao seu Santuário e o educou para seguir o seu Filho. Este profundo amor misericordioso que sempre experimentou fez com que se sentisse predileto por Deus, e essa predileção se transformou em gratidão. Um coração que experimentou ser amado e, ao mesmo tempo, amou, sempre será agradecido.

O sacerdócio do Pe. Luis Polit é consequência de um coração que vivenciou no Santuário e do Santuário a beleza de um grande amor. A sua consagração é simplesmente uma resposta de gratidão a Deus. Assim como ele foi amado e abençoado, ele também deseja amar e abençoar a todos que Deus coloca em seu caminho. Aqui está o motivo para falar de uma grande esperança.

Cristo, alimento e sustento para todos, é o seu ideal

“Tomai e comei todos Dele”, foi o lema que escolheu para a sua ordenação sacerdotal. O trabalho pastoral do neossacerdote quer ser isso: em Cristo, alimento e sustento para todos. É uma grande alegria poder viver seguindo Jesus desta forma. É uma bênção compreender a Aliança de Amor desta forma.

A Aliança permeou toda a vida do Pe. Luís. Essa atmosfera foi perceptível durante a celebração do Sacramento da Ordem, que se vivenciou na Catedral. Em um ambiente de família e de profunda alegria e densidade espiritual, fomos todos abraçados por Deus, sustentados no seu amor.

Em tempos difíceis para a Igreja e para a sociedade equatoriana, faz-nos bem cultivar o sentido da aliança, faz-nos bem sentir o bálsamo da misericórdia de Deus, faz-nos bem ter a certeza da sua presença.

Agradecimento e oferta

Obrigado a todos aqueles que, no caminho de vida do Pe. Luís, foram semeadores da Aliança e do Evangelho em seu coração, especialmente à sua mãe, Mirella de Polit, membro do Círculo de Sião, que reza pelas vocações e pelos Padres de Schoenstatt, e também faz parte da Liga das Mães. Seu exemplo, junto com o de seu pai, Sr. Ricardo Polit, já no céu, foram determinantes para ele aprender a descobrir o chamado de Deus.

A nós só nos resta agradecer e, como o Pe. Luís, também sermos fiéis ao chamado, para oferecermos tudo e nos consagrarmos ao serviço do amor e da vida; é o que se espera de um filho da Família do Pai consagrado na Patena: Fidelidade por Fidelidade!

Share

with your loved ones

Related articles that may interest you

A missão dos Padres de Schoenstatt em Punjab, Índia

“As pessoas que vêm até nós para rezar e participar da Santa Missa estão no início de sua jornada espiritual e formação. Elas precisam até mesmo aprender a fazer o sinal da cruz e se familiarizar com muitas orações católicas básicas”… Conheça o trabalho realizado pelos Padres de Schoenstatt no estado de Punjab, no norte da Índia.

Read More »